Panorama da Inclusão dos conceitos de Química Verde nas Licenciaturas em Química dos Institutos Federais

Autores

  • Lucas de Souza Gomes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense/campus Cabo Frio
  • Júlia Régis de Andrade Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense/campus Cabo Frio
  • Ana Beatriz Alves Leal Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense/campus Cabo Frio
  • Renata Cristina Nunes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense - Campus Cabo Frio

DOI:

https://doi.org/10.14295/ambeduc.v27i1.13526

Palavras-chave:

Química Verde, Licenciatura em Química, Institutos Federais, Sustentabilidade, Formação de professores, Educação Ambiental

Resumo

A Química Verde (QV) surgiu na década de 90 com a proposta de repensar os processos químicos industriais para reduzir a poluição em sua origem. A formação de profissionais de Química, incluindo professores, deve incluir a QV. Este artigo tem como objetivo fornecer uma visão geral da inclusão de conceitos relacionados à QV nas Licenciaturas em Química oferecidas pelos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Observou-se que, entre 70 cursos analisados, 62 oferecem a Química Ambiental como disciplina obrigatória, enquanto a QV surge como disciplina opcional em um dos cursos e como tópico em outras disciplinas em 15 deles. Através desses resultados fica evidenciado que a inserção da QV ainda é incipiente nesses cursos, apesar de sua significância crescente nos dias atuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas de Souza Gomes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense/campus Cabo Frio

Licenciando em Química no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense - campus Cabo Frio

Júlia Régis de Andrade, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense/campus Cabo Frio

Licencianda em Química no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense - campus Cabo Frio

Ana Beatriz Alves Leal, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense/campus Cabo Frio

Licencianda em Química no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense - campus Cabo Frio

Renata Cristina Nunes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense - Campus Cabo Frio

Doutora em Química Inorgânica pela Universidade Federal de Minas Gerais com estágio sanduíche na University of Ottawa. Especialista em Educação a Distância. Docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense - campus Cabo Frio desde 2007. Pesquisadora nas áreas de Educação a Distância, Ensino de Química e Química Verde.

Referências

ALMEIDA, Q. A. R.; SILVA, B. B.; SILVA, G. A. L.; GOMES, S. S.; GOMES, T. N. C. Química verde nos cursos de Licenciatura em química do Brasil: mapeamento e importância na prática docente. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemática, v. 15, ed. 34, p. 178-187, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistaamazonia/article/view/6971. Acesso em: 13 jul. 2020.

ANASTAS, P. T.; BEACH, E. S. Changing the course of chemistry. In: ______; LEVY, I. J.; PARENT, K. E. (Org). Green Chemistry Education: Changing the Course of Chemistry. 1ª ed, Estados Unidos: American Chemical Society, 2009. p. 1-18. Disponível em: https://pubs.acs.org/isbn/9780841274471. Acesso em: 15 jul. goe2020.

ANASTAS, P. T.; KIRCHHOFF, M. M. Origins, Current Status, and Future Challenges of Green Chemistry. Accounts of Chemical Research, v. 35, n. 9, p. 686–694, 2002.

ANDRAOS, J.; DICKS, A. P. Green chemistry teaching in higher education: a review of effective practices. Chemical Education. Research and Practice, v. 13, p. 69–79, 2012.

BONZI, R. S. Meio século de Primavera silenciosa: um livro que mudou o mundo. Desenvolvimento e Meio ambiente, v. 28, 2013. Disponível em: <https://revistas.ufpr.br/made/article/view/31007>. Acesso em 23 set 2021.

BRANDÃO, J. B.; BOUZON, J. D.; SANTOS, T. C.; PEREIRA, V.; CHRISPINO, A. Mapeamento de publicações sobre o ensino da química verde no Brasil a partir de redes sociais. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemática, Pará, v. 14, p. 59-76, 2018. Disponível em: <https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistaamazonia/article/view/5338>. Acesso em: 14 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Base nacional comum curricular. Brasília, DF: MEC, 2015. Disponível em:<http://download.basenacionalcomum.mec.gov.br/>. Acesso em: 13 jul. 2020.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm>. Acesso em 23 set 2021.

CENTRO DE GESTÃO E ESTUDOS ESTRATÉGICOS. Química verde no Brasil: 2010-2030.1a ed, Brasília: CGEE, 2010. Disponível em: <https://www.cgee.org.br/documents/10195/734063/Livro_Quimica_Verde_9560.pdf>. Acesso em: 20 jul. 2020.

DUPONT, J. Economia de átomos, engenharia molecular e catálise organometálica bifásica: conceitos moleculares para tecnologias limpas. Química Nova, v. 23, n. 6, p. 825-831, 2000. Disponível em . Acesso em 15 jul. 2020.

FARIAS, L.; FÁVARO, D. I. T. Vinte anos de química verde: conquistas e desafios. Química Nova, v. 34, n. 6, p. 1089-1093, 2011. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-40422011000600030&script=sci_abstract&tlng=es>. Acesso em 19 jul. 2020.

GIL, A. C. Como classificar as pesquisas? In: ______. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2002. p. 41-58.

GOES, L. F.; LEAL, S. H.; CONO P.; FERNANDEZ, C. Aspectos do conhecimento pedagógico do conteúdo de química verde em professores universitários de química. Educación Química, v. 28, p. 113-123, 2013. Disponível em: <https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0187893X13725047>. Acesso em: 15 jul. 2020.

GOMES, R. N.; LIMA, O. S.; KURIYAMA, O. S.; NETO, A. A. F. Desenvolvimento da química verde no cenário industrial

brasileiro. Revista Fitos, Edição Especial, p. 80-89, set. 2018. ISSN 2446-4775. Disponível em: <http://revistafitos.far.fiocruz.br/index.php/revista-fitos/article/view/580>. Acesso em: 14 jul 2020.

GÜNZEL, R. E.; UHMANN, R. I. M.; LEITE, F. de A. Promovendo reflexões sobre educação ambiental no ensino de química. Ambiente &Educação, v. 23, n. 2, p. 155–166, 2018. DOI: 10.14295/ambeduc.v23i2.8431. Disponível em: https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/8431. Acesso em: 24 set. 2021.

LEAL, A. L.; MARQUES, C. A. O Conhecimento químico e a questão ambiental na formação docente. Química Nova na Escola, n. 29, p. 30-33, 2008. Disponível em: <http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc29/07-PEQ-2807.pdf>. Acesso em: 14 jul. 2020.

LENARDÃO, E. J.; FREITAG, R. A.; DABDOUB, M. J.; BATISTA, A. C. F." Green chemistry": os 12 princípios da química verde e sua inserção nas atividades de ensino e pesquisa. Química Nova, v. 26, p. 123-129, 2003. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/qn/a/XQTWJnBbnJWtBCbYsKqRwsy/?lang=pt>. Acesso em 20 set 2021.

MARQUES, C. A.; GONÇALVES, F. P.; ZAMPIRON, E.; COELHO, J. C.; MELLO, L. C.; OLIVEIRA, P. R. S; LINDEMANN, R. H. Visões de meio ambiente e suas implicações pedagógicas no ensino de química na escola média. Química Nova, v.30, n.8, p. 2043-2052, 2007. Disponível em:< https://doi.org/10.1590/S0100-40422007000800042>. Acesso em 23 set 2021.

MOZETO, A.; JARDIM, W. F. A Química ambiental no Brasil. Química Nova, v. 25, supl. 1, p. 7-11, 2002. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-40422002000800002&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 3 jul. 2020.

OLIVEIRA, J. C. C. MOTA, P. R. S.; OLIVEIRA, A. C.; SAMPAIO, I. S. Biodiesel: uma temática para o ensino de Química. Crítica Educativa, v. 3, n. 2, p. 923-933, 2017. Disponível em: <https://www.criticaeducativa.ufscar.br/index.php/criticaeducativa/article/view/156>. Acesso em: 16 jul. 2020.

PACHAURI, R. K. REISINGER, A. (eds.). IPCC fourth assessment report. IPCC, Geneva, v. 2007, 2007. Disponível em <https://www.ipcc.ch/report/ar4/syr>/. Acessado em 15 set 2021.

PAULETTI, F.; RITTER, C. E. T. Oficina de biodiesel: relato de uma experiência de ensino de química com estudantes do ensino médio. Revista Areté: Revista Amazônica de Ensino de Ciências, v. 9, n. 18, p. 144-157, 2016. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article%20/view/203/202>. Acesso em: 16 jul. 2020.

ROLOFF, F. B.; MARQUES, C. A. Contribuições de produções acadêmicas nacionais sobre química verde e seu ensino. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemática, v. 14, ed. 32, p. 78-91, 2018. Disponível em: <https://periodicos.ufpa.br/index.php/revistaamazonia/article/view/5338>. Acesso em: 14 jul. 2020.

SANTOS, D. M.; ROYER, M. R. Análise da percepção dos alunos sobre a química verde e a educação ambiental no ensino de química. Revista Debates em Ensino de Química, v. 4. n. 2. p. 142-164, 2018. Disponível em: <http://www.journals.ufrpe.br/index.php/REDEQUIM/article/view/1805>. Acesso em 19 set 2021.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE QUÍMICA: Divisão de Química Ambiental. Sobre a Divisão de Química Ambiental. Institucional. Disponível em: < http://www.sbq.org.br/ambiental/pagina/sobre-divisao-de-quimica-ambiental>. Acesso em: 20 de jul de 2020.

TROST, B. M. The atom economy-A search for synthetic efficiency, Science, v. 254, n. 5037, p. 1471-1477, 1991.

ZANDONAI, D. P.; SAQUETO, K. C.; ABREU, S. C. S. R.; LOPES, A. P.; ZUIN, V. G. l. Química verde e formação de profissionais do campo da química: relato de uma experiência didática para além do laboratório de ensino. Revista Virtual de Química, v. 6, n. 1, 73-84, 2014. Disponível em: <http://rvq-sub.sbq.org.br/index.php/rvq/article/view/432>. Acesso em: 15 jul 2020.

ZUIN, V. G. A inserção da química verde nos programas de pós-graduação em química do Brasil: tendências e perspectivas. RBPG: Revista Brasileira de Pós-Graduação, v.10, n.21, p.557-573, 2013a. Disponível em: <http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/425>. Acesso em 16 jul 2020.

ZUIN, V. G. A dimensão ambiental e a química verde na formação inicial de professores de química: reflexões a partir de um estudo de caso. Revista Brasileira de Ensino de Química, v.8, n.2, p.69-82, 2013b. Disponível em: <https://issuu.com/atomoealinea/docs/rebeq_v8_n2> Acesso em: 20 jul 2020.

ZUIN, V. G.; MARQUES, C. A.; ROLOFF, F. B.; VIEIRA, M. S. Desenvolvimento sustentável, química verde e educação ambiental: o que revelam as publicações da SBQ. Revista Brasileira de Ensino de Química, v.10, n.1, p.79-90, 2015. Disponível em: . Acesso em 23 out 2020.

Downloads

Publicado

2022-08-03

Como Citar

de Souza Gomes, L. ., Régis de Andrade, J. ., Alves Leal, A. B., & Nunes, R. C. (2022). Panorama da Inclusão dos conceitos de Química Verde nas Licenciaturas em Química dos Institutos Federais. Ambiente &Amp; Educação, 27(1), 1–24. https://doi.org/10.14295/ambeduc.v27i1.13526