Charges em educação ambiental: um estudo de campo com alunos do ensino médio

Autores

  • Valéria Ghisloti Iared Professora Adjunta - Departamento de Biodiversidade / Universidade Federal do Paraná https://orcid.org/0000-0002-1082-9870
  • Rafael Margatto Aloisio Professor - Secretaria Estadual de Educação do Paraná

Palavras-chave:

Pedagogia crítica, educação formal, recurso didático, meio ambiente, gênero textual,

Resumo

Com o intuito de identificar as potencialidades das charges como recurso didático em educação ambiental, a pesquisa foi realizada em uma turma de 18 alunos do terceiro ano do ensino médio, aplicando três diferentes técnicas de coleta de dados para constituir o corpus de análise: diário de campo, produção de charges e um questionário sobre o uso das charges. A partir da análise dos resultados, emergiram três categorias: potencial de ancoramento, potencial da abordagem complexa e o potencial de sensibilização. As categorias se apresentaram condizentes com os princípios da educação ambiental descritas no Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valéria Ghisloti Iared, Professora Adjunta - Departamento de Biodiversidade / Universidade Federal do Paraná

Graduada em Ciências Biológicas pela UFSCar (2006). Doutora em Ciências (UFSCar). Professora adjunta no Departamento de Biodiversidade/ UFPR.

Rafael Margatto Aloisio, Professor - Secretaria Estadual de Educação do Paraná

Graduado em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Paraná

Downloads

Publicado

2021-10-31

Como Citar

Iared, V. G., & Aloisio, R. M. (2021). Charges em educação ambiental: um estudo de campo com alunos do ensino médio. Ambiente &Amp; Educação, 26(1), 355–382. Recuperado de https://seer.furg.br/ambeduc/article/view/9565