Movimento Hardcore: associativismo e contracultura na construção da identidade

Autores

Resumo

O estudo buscou compreender, pela percepção do sujeito, como sua inserção no movimento Hardcore pode ter contribuído para a elaboração de identidade e ação associativa. A partir de entrevistas narrativas e análise de documentos, discute-se a construção das identidades sociais cunhadas em uma ideologia enraizada no estilo musical, que supera uma produção cultural, constituindo-se em um movimento urbano de contestação política, econômica e social. A análise das informações construídas denota que a cena Hardcore carrega a essência do Punk, seu procedente, perceptível nas práticas da autogestão, na luta contra a cultura dominante e na insistente denúncia das desigualdades sociais. No entanto, não há uma nova linha ideológica, apesar das distinções na aparência e nos estilos de vida. Assim, considera-se que o Hardcore consegue manter harmonia entre a emergência individual de uma organização profissional e a sustentação das diferenças na identificação com um movimento de contracultura.

Biografia do Autor

Julice Salvagni, UFRGS

Professora Adjunta no Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na área de Estudos Organizacionais. Pós-Doutorado, Programa Nacional de Pós-Doutorado da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (PNPD/CAPES - 2016-2018). Doutora em Sociologia (UFRGS/CAPES - 2012). Mestre em Ciências Sociais (Unisinos- 2011), Especialista em Gestão Empreendedora (Ftec- 2009) e Psicóloga (Unisinos- 2007).

Paula da Silva Almeida, UniRitter Laureate International Universities

Especialista em Gestão de Pessoas

Cibele Cheron, PUCRS

Possui Bacharelado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002), Mestrado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2006) e Doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2015). Pós-doutorado junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Renato Colomby, IFPR

Doutor e Mestre em Administração pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGA - UFRGS). Especialista em Educação para o Ensino Superior e EAD. Possui graduação concluída em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e graduação em andamento no curso de Psicologia. É Professor no Colegiado de Administração do Instituto Federal do Paraná (IFPR) no Campus Palmas. Além de ser Líder do Grupo de Pesquisa NEPT - Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Trabalho, Organizações e Pessoas, também é integrante do Observatório Internacional de Carreira - OIC e do GINEIT (Grupo Interdisciplinar de Estudos da Inovação e do Trabalho), ambos vinculados ao PPGA/EA/UFRGS. Atualmente, é líder do Tema 10 Trabalho, Organizações e Subjetividade na área de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho da ANPAD (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração).

Downloads

Publicado

2022-02-17