Impactos dos ventos a partir da ambientalização e estrangeirização da terra

Autores

  • Tarcísio Silva UFRPE

DOI:

https://doi.org/10.14295/rbhcs.v13i27.12968

Palavras-chave:

Impactos, Terra, Energia, Eólica, Comunidades rurais

Resumo

A ambientalização e estrangeirização de terras são dois fenômenos globais que se cruzam com a produção de energia eólica. Nelas se encontra um processo de financeirização de terras implicando na alteração dos seus usos com impactos que podem ser percebidos localmente. Para compreender isso, o presente trabalho utiliza dados de um estudo de caso realizado em duas comunidades, em Pernambuco, afetadas pelos impactos da implantação de torres de aerogeradores. Os resultados demonstram como a geração de energia eólica se vale de narrativas de preocupação ambiental para esconder externalidades negativas operadas pela ação de investidores estrangeiros em comunidades rurais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tarcísio Silva, UFRPE

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2001), mestrado em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (2004) e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (2010). Atualmente é professor associado I da Universidade Federal Rural de Pernambuco, lotado no Departamento de Ciências Sociais. Tem experiência na área de Sociologia atuando, principalmente, nos seguintes temas: juventudes, educação, meio ambiente, conflitos socioambientais, educação ambiental, sindicalismo rural e desenvolvimento territorial rural.

Referências

ABEEOLICA - Associação Brasileira de Energia Eólica. Boletim anual de geração eólica 2019. Disponível em: https://bit.ly/3h20g0P Acesso em 18 outubro de 2020.

BARBOSA, Rômulo S.; SANTOS, Fábio D. dos. Agrocombustíveis: abordagem crítica. 2010. Disponível em: https://bit.ly/3eJid11 Acesso em 15 fev. 2021.

BECK, Ulrich. The risk society. Towards a new modernity. Londres: Sage, 1992.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010.

FAIRHEAD, James; LEACH, Melissa e SCOONES, Ian. Green Grabbing: a new appropriation of nature?, The Journal of Peasant Studies, 39:2, 237-261,2012. Disponível em: https://bit.ly/3t3qFh4 Acesso em: 15 abril de 2020.

GORAYEB, Adryane e BRANNSTROM, Christian. Diretrizes para o planejamento socialmente justo com vistas à implantação de parques eólicos no Brasil. In: GORAYEB, Adryane; BRANNSTROM, Christian e MEIRELES, Antonio Jeovah de Andrade (Orgs). Impactos socioambientais da implantação dos parques de energia eólica no Brasil. Fortaleza: Edições UFC, 2019.

HERCULANO, Selene. Conflitos e Natureza. In: Tarcisio Augusto Alves da Silva, Vitória Régia Fernandes Gehlen. (Org.). Conflitos socioambientais em Pernambuco. Recife, ed. Massangana/Fundação Joaquim Nabuco, v. , p. 7-11, 2013.

NERI, Marlon., et al. Green versus green? Adverting potential conflicts between wind power generation and biodiversity conservation in Brazil. Perspectives in Ecology and Conservation,17(3), p. 131-135, 2019. Disponível em: https://bit.ly/3aRsC9V Acesso em 15 abril de 2020.

PEREIRA, Lorena Izá. Land grabbing, land rush, controle e estrangeirização da terra: uma análise dos temas e tendências da produção acadêmica entre 2009 e 2017. Estudos Internacionais: Revista de relações Internacionais da PUC Minas, 5(2), 34-56, 2018.

PERNAMBUCO. Lei nº 15.621, de 16 de outubro de 2015. Altera a Lei nº 11.206, de 31 de março de 1995, que dispõe sobre a política florestal do Estado de Pernambuco, e dá outras providências. Disponível em: https://bit.ly/3nwoxNs Acesso em 10 outubro de 2020.

PERNAMBUCO. Lei nº 15652 de 24 de novembro de 2015. Altera a Lei nº 11.206, de 31 de março de 1995, que dispõe sobre a política florestal do Estado de Pernambuco. Disponível em: https://bit.ly/2S9qMdX Acesso em 10 outubro de 2020.

PERNAMBUCO. Lei nº 17.041, de 11 de setembro de 2020. Altera a Lei nº 11.206, de 31 de março de 1995, que dispõe sobre a política florestal do Estado de Pernambuco para aperfeiçoar o regime de constituição da Reserva Legal. Disponível em: https://bit.ly/3eKfIeS Acesso em: 10 outubro de 2020.

PORTO, Marcelo Firpo de Souza, FINAMORE Renan Finamore e Hugo FERREIRA. Injustiças da sustentabilidade: Conflitos ambientais relacionados à produção de energia “limpa” no Brasil. Revista Crítica de Ciências Sociais [Online], 100, 2013. Disponível em: https://bit.ly/3nwTt09 Acesso em 10 out. 2020.

ERTEL, Lurdete. Conheça o bilionário que se tornou o rei da energia eólica. Revista Forbes, Negócios,. 14 Out, 2017. Disponível em: https://bit.ly/2PDzdgW . Acesso em 16 fev 2021.

TRALDI, Mariana. Acumulação por despossessão: a privatização dos ventos para a produção de energia eólica no semiárido brasileiro. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Geociências, Campinas, São Paulo, 2019.

TITTOR, Anne. “Green Grabbing.” InterAmerican Wiki: Termos - Conceitos - Perspectivas críticas, 2016. Disponível em: https://bit.ly/3t8NkIx Acesso em 10 mar. 2020.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e Lugar: a perspectiva da experiência. 1930. Tradução de Lívia de Oliveira, São Paulo: Difel, 1983.

VASCONCELLOS, Gilberto. Felisberto. Retorno ao recalcado: o nacionalismo na cultura brasileira. Projeto História (PUCSP), v. 36, p. 313-327, 2008. Disponível em: https://bit.ly/3gNuDaS Acesso em 23 Abr. 2020.

__________. O colapso energético e ecológico do capitalismo. Revista Rebela, v. 6, p. 448-458, 2016.

WANDERLEY, M de N. B. Identidade social e espaço de vida. In: WANDERLEY, M de N. B. Globalização e desenvolvimento sustentável: dinâmicas sociais no Nordeste brasileiro. São Paulo: Polis, 2004.

WERNER, Deborah. Estado, capitais privados e territórios no processo de reconfiguração do setor elétrico brasileiro pós-1990. Tese de doutorado. Rio de Janeiro: UFRJ, IPPUR, Programa de Pós-graduação em planejamento Urbano e Regional, 2016.

WILKINSON, Jonh. Land grabbing e estrangeirização de terras no Brasil. In: MALUF Renato S.; FLEXOR Georges. (Org.). Questões agrárias, agrícolas e rurais. Rio de Janeiro: E papers, v. 1, p. 12-19, 2017.

Downloads

Publicado

2022-06-23

Como Citar

Silva, T. (2022). Impactos dos ventos a partir da ambientalização e estrangeirização da terra. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 13(27), 249–267. https://doi.org/10.14295/rbhcs.v13i27.12968

Edição

Seção

Artigos Livres