EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E A EXPERIÊNCIA PANDÊMICA

IMPLICAÇÕES PARA O LAÇO PEDAGÓGICO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/rds.v23i2.13587

Resumo

O presente ensaio tem por objetivo discutir dois malestares docentes decorrentes da experiência pandêmica provocada pelo COVID-19 a partir de 2020 e analisar algumas implicações desses fenômenos para a sequência do laço pedagógico diante das circunstâncias que as restrições de distanciamento social impuseram. Conclui argumentando que em um primeiro tempo da pandemia empreendemos um considerável trabalho subjetivo para aprender e lidar com o confinamento, e em um segundo tempo, coloca-se o desafio de um trabalho subjetivo para construir a experiência do desconfinamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisandro Schultz Wittizorecki, UFRGS

Professor de Graduação e Pós-Graduação na ESEFID/UFRGS

Raquel da Silveira, ESEFID/UFRGS

Professora de Graduação (ESEFID/UFRGS) e Pós-Graduação (PPGCMH/UFRGS).

Downloads

Publicado

2022-05-12

Como Citar

Wittizorecki, E. S., & da Silveira, R. (2022). EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E A EXPERIÊNCIA PANDÊMICA: IMPLICAÇÕES PARA O LAÇO PEDAGÓGICO. Revista Didática Sistêmica, 23(2), 29–38. https://doi.org/10.14295/rds.v23i2.13587