Migrações venezuelanas:

trabalhadores do conhecimento no Brasil

Autores

  • Jóice de Oliveira Santos Domeniconi NEPO-UNICAMP/Pós-doutoranda
  • Rosana Baeninger Núcleo de Estudos de População Elza Berquó/ Universidade Estadual de Campinas (NEPO/UNICAMP)
  • Natália Belmonte Demétrio UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.14295/rbhcs.v13i26.13124

Palavras-chave:

Migrações Internacionais, Migrações Qualificadas, Migrações Venezuelanas

Resumo

As migrações internacionais no século XXI exigem um olhar que contemple a diversidade de processos, heterogeneidade e modalidades migratórias (WENDEN, 2001) em curso. Entre elas, as migrações internacionais qualificadas (PEIXOTO, 1998). O objetivo desse artigo é analisar as migrações internacionais de trabalhadores venezuelanos altamente qualificados para o Brasil em anos recentes. Leva-se em consideração as relações entre a mobilidade do capital e do trabalho (SASSEN, 2007), particularmente ligadas à reestruturação produtiva e à expansão de empresas transnacionais (HAGIU, 2010). Considera-se também as relações geopolíticas e de governança das migrações contemporâneas (ROBERTSON, 2014) em um cenário de crescentes instabilidades políticas e econômicas em âmbito regional que coloca distintos contingentes de imigrantes em movimento (BAENINGER, 2018). Com base na categoria dos imigrantes trabalhadores do conhecimento (DOMENICONI, 2017) e de registros administrativos da Secretaria de Trabalho brasileira, apreende-se um cenário de mudanças na composição, temporalidade e espacialidade das migrações qualificadas venezuelanas e na inserção sociolaboral formal desses imigrantes no país, permeada por mecanismos de seletividade e por diferenciais sociodemográficos e ocupacionais no período de 2011 a 2019.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jóice de Oliveira Santos Domeniconi, NEPO-UNICAMP/Pós-doutoranda

Doutora e Pós-Doutoranda em Demografia pela UNICAMP. Atua ainda como pesquisadora no Observatório das Migrações em São Paulo - NEPO/UNICAMP-CNPq/Capes.

Rosana Baeninger, Núcleo de Estudos de População Elza Berquó/ Universidade Estadual de Campinas (NEPO/UNICAMP)

Doutora em Ciências Sociais (Área Estudos de População) pela Universidade Estadual de Campinas, Professora Livre Docente na área de População e Ambiente no Departamento de Demografia-UNICAMP. Pós-Doutorado (Estágio Sênior) na Universidade da Califórnia, Davis.Bolsista Produtividade PQ 1A/CNPq. Atualmente é Professora Aposentada-Colaboradora do Departamento de Demografia do IFCH- Universidade Estadual de Campinas e pesquisadora do Núcleo de Estudos de População Elza Berquó- NEPO/UNICAMP. Docente do Programa de Pós-Graduação em Demografia e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - UNICAMP.

Natália Belmonte Demétrio, UNICAMP

Doutora em Demografia pela Universidade Estadual de Campinas. Pós-doutoranda no Núcleo de Estudos de População "Elza Berquó" (Nepo/Unicamp). Coordenadora-Adjunta do Observatório das Migrações em São Paulo.

Referências

ANTUNES, Ricardo. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital. São Paulo, SP: Boitempo, 2018.

ASSIS, Gláucia. O. A nova lei de migração no Brasil: avanços e desafios. In: BAENINGER, Rosana et al (Orgs.), Migrações Sul-Sul. Campinas, SP: NEPO/UNICAMP, 2018 (2ª edição), p.609-623.

BAENINGER, Rosana. Governança das migrações: migrações dirigidas de venezuelanos e venezuelanas no Brasil. In: BAENINGER, Rosana. et al. Migrações Venezuelanas. Campinas, SP: NEPO/UNICAMP, 2018.

BAENINGER; Rosana; DEMÉTRIO, Natália; DOMENICONI, Jóice (Coord.). Atlas Temático: Observatório das Migrações em São Paulo – Migrações Venezuelanas. Campinas, SP: NEPO/UNICAMP, 2020a.

BAENINGER; Rosana.; DEMÉTRIO, Natália; DOMENICONI, Jóice (Coord.). Atlas Temático: Observatório das Migrações em São Paulo – Macrometrópole paulista, regiões metropolitanas, regiões administrativas. Campinas, SP: NEPO/UNICAMP, 2020b.

BARRERE, Rodolfo; LUCHILO, Lucas; RAFFO, Julio. Highly skilled labour and international mobility in South America. In: OECD. Paris, 2004. p. 1-44. (Working Papers).

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede: a era da informação: economia, sociedade e cultura Tradução de Roneide Majer. 19. ed. revista e ampliada. São Paulo: Paz e Terra, v. 1, 2018.

CASTRO, Maria Consolação; FERNANDES, Duval; GALVÃO, Jonnathan. Fluxos migratórios na fronteira e os desafios para a assistência social: instrumentos e políticas. In: BAENINGER, Rosana; CANALES, Alejandro (Coord.). Migrações Fronteiriças. Campinas, SP: NEPO/UNICAMP, 2018.

DE HAAS, Hein. Migration and development: a theoretical perspective. In: International Migration Review, Volume 44, n1, p. 227-264, 2010.

DOMENICONI, Jóice. Migração internacional qualificada no Século XXI – A circulação de trabalhadores do conhecimento desde uma perspectiva Sul-Sul. In: BAENINGER, R.; et al (Org.) Migrações Sul-Sul. Campinas, SP: NEPO/UNICAMP, p. 200-217, 2018.

DOMENICONI, Jóice. Migração internacional qualificada: trabalhadores do conhecimento em São Paulo no início do século XXI. 2017. 173f. Dissertação (Mestrado em Demografia). Campinas, SP: IFCH/UNICAMP, 2017.

FINDLAY, A. M.; STOCHDALE, A.; STEWART, E. Professional and managerial migration from core to periphery: the case of english migration to scottish cities. International Journal of Population Geography, Inglaterra, v. 8, n. 3, p. 217-232, 2002.

FREITEZ, A. La emigración desde Venezuela durante la última década. In: Temas de Coyuntura (63), p.11-38, 2011.

GARBI, Esmeralda. Qué pasó con los mejores: la trayectoria profesional de los mejores estudiantes en ciencias básicas e ingeniería. In: Anais... Simposio IESA. Caracas: Corpoven, 1988.

GONZÁLES, A. J. A.; FAZITO, D. Emigración calificada en Venezuela ¿Fuga económica, tensión demográfica o ruptura social? In: Anais XX Encontro Nacional de Estudos Populacionais, Foz do Iguaçu-PR: ABEP, p.1-18, 2016.

HAGIU, A. The influence of transnational corporations on labor force migration in Romania and in the European Union in the context of global crisis. Anale. Seria Ştiinţe Economice. Timişoara, [S. l.]; v. 16, p. 344-351, 2010.

HARVEY, David. A condição pós-moderna. São Paulo, SP: Loyola, 1992.

KOSER, K.; SALT, J. The geography of highly skilled international migration. International Journal of Population Geography, Inglaterra, v. 3, n. 4, p. 285-303, 1997.

LIMA, J. C. Trabalho e dinâmicas territoriais: ressignificação e reespacialização da produção. In: LIMA, J. C. (coord.). O trabalho em territórios periféricos: estudos em três setores produtivos. São Paulo, SP: Annablume, 2020. p. 17-44.

MELDE, Susanne; et al. Introduction: The South–South Migration and Development Nexus. In: ANICH, Rudolf et al. Eds. A New Perspective on Human Mobility in the South. Heidelberg: Springer, 2014.

MELLO, Leonardo. Trabalhadores do conhecimento e qualidade do lugar em Campinas – SP. 2007. 217f. Tese (Doutorado) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2007.

NOGUEIRA, Cláudia. As trabalhadoras do telemarketing: uma nova divisão sexual do trabalho? In: ANTUNES, Ricardo; BRAGA, Ruy. (orgs.) Infoproletários: degradação real do trabalho virtual. São Paulo, SP: Boitempo, 2009.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL PARA AS MIGRAÇÕES (OIM) Harnessing knowledge on the migration of highly skilled women. Genebra: OIM/OCDE dev., 2014.

ORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (OCDE). The measurement of scientific and technological activities: Manual on the measurement of human resources devoted to S&T “Canberra Manual”. Paris: OCDE Publication Service, 1995.

PATARRA, Neide; BAENINGER, Rosana. Mobilidade espacial da população no Mercosul: Metrópoles e fronteiras. In: Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v.21, n.60, fev./2006.

PECORARO, Marco. Gender, brain waste and job-education mismatch among migrant workers in Switzerland. In: International Labour Office. Genebra: International Labour Organization (ILO), 2011.

PEIXOTO, João. As migrações dos quadros altamente qualificados em Portugal fluxos migratórios inter-regionais e internacionais e mobilidade intra-organizacional. 1998. 555f. Tese (Doutorado) –Instituto Superior de Economia e Gestão, Lisboa, Portugal, 1998.

PORTES, Alejandro; GUARNIZO, Luis; LANDOLT, Patricia. The study of transnationalism: pitfalls and promise of an emergent research field. Ethnic and Racial Studies, London, v. 22, n. 2, p. 217-237, 1999.

REQUENA, Jaime; CAPUTO, Carlo. Pérdida de talento en Venezuela: migración de sus investigadores. In: Interciencia, vol. 41, núm. 7, p. 444-453, jul./2016.

ROBERTSON, S. The Temporalities of International Migration: Implications for Ethnographic Research. In: Institute for Culture and Society Occasional Paper Series. Penrith-Aus: University of Western Sidney, 2014, p.1-16.

SASSEN, Saskia. The making of international migrations. In: SASSEN, S. Sociology of globalization. New York, NY: Norton & Company, 2007. p. 129-163.

SASSEN, Saskia. Global networks, linked cities. London: Routledge, 2002.

SASSEN, Saskia. The mobility of labor and capital: a study in international investment and labor flow. Cambridge: Cambridge University Press, 1988.

SCOTT, Sam. The social morphology of skilled migration: the case of the british middle class in Paris. Journal of Ethnic and Migration Studies, London, v. 32, n. 7, p. 1105-1129, 2006.

SILVA, João Carlos Jarochinski. Uma Política Migratória Reativa e Inadequada – A Migração Venezuelana para o Brasil e a Resolução Normativa N. 126 do Conselho Nacional de Imigração (CNIG). In: BAENINGER, Rosana et al (Org.). Migrações Sul-Sul. Campinas-SP: NEPO/UNICAMP, 2018a.

SILVA, João Carlos Jarochinski. A fronteira norte do Brasil: Notas de pesquisa. In: BAENINGER, Rosana; CANALES, Alejandro (Coord.). Migrações Fronteiriças. Campinas, SP: NEPO/UNICAMP, p. 300-303, 2018b.

SOLIMANO, Andrés. The international mobility of talent and economic development: an overview of selected issues. In: SOLIMANO, A. The international mobility of talent: types, causes, and development impact. Oxford: Oxford University Press, 2008. p. 21-43.

VEGA, Iván. Mundos en Movimiento: Movilidad y migración de científicos y tecnólogos venezolanos. Caracas: Fundación Polar, 2005.

VEGA, Iván. Emigración intelectual en Venezuela: el caso de la ciencia y la tecnología. In: Interciencia, v.28, n.5, p.259-267. May/2003.

WATERS, Johanna. Transnational geographies of academic distinction: the role of social capital in the recognition and evaluation of 'overseas' credentials. In: Globalisation, Societies and Education, New York, NY, v. 7, n. 2, p. 113-129, 2009.

WENDEN, Catherine. Un essai de typologie des nouvelles mobilités. In: Hommes & Migration, n. 1233, p. 5-12, 2001.

Downloads

Publicado

2021-11-19

Como Citar

de Oliveira Santos Domeniconi, J., Baeninger, R., & Belmonte Demétrio, N. . (2021). Migrações venezuelanas:: trabalhadores do conhecimento no Brasil. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 13(26), 182–203. https://doi.org/10.14295/rbhcs.v13i26.13124