“Tomboy”: cinema homossexual e relações de gênero na formação inicial discente

Autores

  • Alessandro Garcia Paulino Universidade Federal de Lavras
  • Cláudia Maria Ribeiro Universidade Federal de Lavras

Palavras-chave:

Cinema. Diferenças. Educação. Homossexualidades.

Resumo

O artigo tem como panorama a formação inicial de professores/as nas temáticas das relações de gênero, sexualidades e cinema. Constitui um recorte da pesquisa de mestrado intitulada Cinema, Gênero e Sexualidades na formação inicial de professores e professoras. Para captar os enunciados dos discentes participantes da pesquisa utilizou-se a “Coleta Fílmica” e a metodologia do Grupo Focal (GF) que constitui um instrumento de pesquisa qualitativa. Foi utilizado o filme “Tomboy” (2011) cujas temáticas centrais abordaram as infâncias, as relações de gênero e as sexualidades. Para os/as participantes do Grupo Focal, foram propostas reuniões de modo a realizar discussões levando em consideração seus saberes a respeito destas temáticas e a partir do filme assistido. O material empírico advindo desses procedimentos de pesquisa foi articulado com as teorizações pós-estruturalistas e os estudos foucaultianos, buscando operar com o desafio de realizar este trabalho através dessas perspectivas. Notou-se que os/as discentes participantes anseiam pelas problematizações nas temáticas das relações de gênero e das sexualidades e de que há um chamamento urgente de intervenção por parte da Universidade para ampliar as possibilidades de um contínuo processo de formação. Por fim, o cinema possibilitou ampliar as discussões levando em consideração a educação para as imagens no processo de subjetivação dos/as participantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandro Garcia Paulino, Universidade Federal de Lavras

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Lavras.

Cláudia Maria Ribeiro, Universidade Federal de Lavras

Professora Associada do Departamento de Educação da Universidade Federal de Lavras. Pós-doutoranda na Universidade do Minho – Braga, Portugal. Bolsista CAPES processo BEX 4038-13-4

Referências

AUMONT, Jacques; MARIE, Michel. Dicionário teórico e crítico de cinema. Campinas: Papirus, 2003.

BARR, Charles. CinemaScope: befor and after. Filme Quartely, XVI, 4, 1964.

BARTHES, Roland. Inéditos: imagem e moda. Trad. Ivone Castilho Benedetti. Vol. 3. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

BAZIN, André. O cinema: ensaios. São Paulo: Brasiliense, 1991.

BURN, Shawn Meghan; O’NEIL, A. Kathleen; NEDEREND, Shirley. Childhood tomboysm and adult androgyny. Sex roles, vol. 34, n. 5/6, 1996.

CARRIÈRE, Jean-Claude. A linguagem secreta do cinema. Nova Fronteira, 2006.

CASTRO, Edgardo. Vocabulário de Foucault – Um percurso pelos seus temas, conceitos e autores. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

DELEUZE, Gilles. A imagem-tempo. Trad. Eloisa de Araújo Ribeiro. São Paulo: Brasiliense, 2005.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs - capitalismo e

esquizofrenia, vol. 1. Tradução de Aurélio Guerra Neto e Célia Pinto Costa. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

ELLSWORTH, Elizabeth. Modos de endereçamento: uma coisa de cinema; uma coisa de educação também. In: SILVA, Tomas Tadeu (Org.). Nunca fomos humanos: nos rastros do sujeito. Belo Horizonte: Autêntica, 2001. p. 7-76.

FERRARI, Anderson. Política e poética das imagens. Org. Anderson Ferrari e Roney Polato de Castro. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2012.

FOUCAULT, Michel. Estética: literatura e pintura, música e cinema. Org. e seleção de textos, Manoel Barros da Motta. Trad. Inês Autran Dourado Barbosa. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009. (Ditos e Escritos III).

_____. Michel. "Uma estética da existência." _____. Ditos & escritos V. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006: 288-293.

FRANÇA, Andréa. Foucault e o cinema contemporâneo. ALCEU - v.5 - n.10 - p. 30-39 - jan./jun. 2005.

GATTI, Bernadete Angelina. Grupo Focal na pesquisa em Ciências Sociais e Humanas. Brasilia: Liber Livro Editora, 2005.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 10ª ed. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. DP&A Editoria, 2006.

HEMMER, Joan, D.; KLEIBER, Douglas, A. Tomboys and Sissies: androgynous children. Sex Roles, vol. 7, n. 12, 1981.

JONES, Owain. Tomboy Tales: The rural, nature and the gender of childhood, Gender. Place & Culture: A Journal of Feminist Geography, 6:2, 1999, 117-136.

LE BRETON, David. Individualização do corpo e tecnologias

contemporâneas. IN: O triunfo do corpo: polêmicas contemporâneas. Org. Edvaldo Souza Couto e Silvana Vilodre Goellner. Petrópolis. RJ: Vozes, 2012.

LEVSTIK, Linda. “I’am no lady!”: the tomboy in children’s fiction. Children’s literature in Education, vol. 14, n. 1, 1983.

LOPES, Denilson. Cinema e gênero. In: MASCARELLO, Fernando. História do cinema mundial. Campinas, SP: Papirus, 2006. p. 379 – 393.

LOURO, Guacira, Lopes. Cinema e sexualidade. Educação e Realidade. Jan/jun. 2008. Vol. 33, nº 1, p. 81-98.

MASCARELLO, Fernando. História do cinema mundial. Campinas, SP: Papirus, 2006.

MORGAN, Betsy Levonian. A Three Generational Study of Tomboy Behavior. Sex Roles, Vol. 39, Nos. 9/10, 1998. NAZARIO, Luiz. O outro cinema. Aletria (UFMG), v. 16, 2007. p. 94-109.

PRECIADO, Beatriz. Multidões queer: notas para uma política dos “anormais”. Estudos Feministas, Florianópolis, 19(1): 11-20, janeiroabril/ 2011.

REVEL, Judith. Foucault: conceitos essenciais. São Carlos: Claraluz, 2005.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3ª Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

STAM, Robert. Introdução à teoria do cinema. Trad. Fernando Mascarello. 5ª ed. Campinas, SP: Papirus, 2011.

VALDES, Francisco. Queers, Sissies, Dykes, and Tomboys: Deconstructing the Conflation of "Sex," "Gender," and "Sexual Orientation" in Euro-American Law and Society. California Law Review, Foreword, 83 Cal. L. Rev. 3, 1995.

XAVIER, Ismail. O olhar e a cena. São Paulo: Cosac & Naify, 2003

Downloads

Publicado

2014-09-29

Como Citar

Paulino, A. G., & Ribeiro, C. M. (2014). “Tomboy”: cinema homossexual e relações de gênero na formação inicial discente. Momento - Diálogos Em Educação, 23(1), 11–34. Recuperado de https://seer.furg.br/momento/article/view/4684