Injúria racial e o racismo

burocracia em favor do status quo

Autores

Palavras-chave:

RACISMO, INJÚRIA RACIAL, CRIMINOLOGIA CRÍTICA

Resumo

O presente artigo busca analisar a burocracia e a tipificação de dois tipos penais semelhantes. Um tem a finalidade de atenuar para alguns determinada conduta e agravar para outros. O direito penal detém uma seletividade que prioriza e penaliza com veemência e com uma teórica exemplificação a classe trabalhadora, visto isso, temos o crime de racismo como um direito contra o status quo da elite brasileira, uma elite branca, mas apesar disso, existe o crime de injúria racial, para atenuar um crime que é cometido com mais frequência e contra um grupo que é historicamente segregado e discriminado, negros e pobres. A criação de dois tipos penais semelhantes também determina quem sofre racismo e quem sofre injúria racial. A burocracia somente favorece um lado da sociedade, a parcela que criou e conhece seus atalhos, a classe trabalhadora sempre é prejudicada no jugo capitalista. Apenas a criminalização não é eficaz, é mais uma medida do ineficiente sistema carcerário do brasil. O Estado com seu aparato legitimador, o Direito, tem o encarceramento como politica para sanar todos os problemas da sociedade, porém não funciona, pois o cárcere não educa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Romulo Paulino Maia, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Estudante de direito

Referências

- FREIRE, Gilberto. Casa Grande & Senzala: Formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. 48ª Edição. Recife – PE. Global Editora E Distribuidora LTDA. 2003.

- PACHUKANIS, Evguiéni B.. Teoria Geral do Direito e Marxismo. 1ª Edição. São Paulo: Editora Boitempo, 2017.

- ALMEIDA, Sílvio. O que é racismo estrutural?.1ª Edição. São Paulo: Editora Livro de Bolso, 2018.

- FERNANDES, Florestan. A integração do negro na sociedade de classes: ensaio de interpretação sociológica. 5ª Edição. São Paulo: Editora Globo. 2008.

- MOREIRA, Adilson J. CIDADANIA RACIAL. Quaestio Iuris, Rio de Janeiro, vol. 10, nº. 02, páginas. 1052 -1089, jan.2017. Disponível em: http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/quaestioiuris/article/view/22833

- Engels,Friedrich; Marx,Karl. Manifesto do Partido Comunista. 2ª Edição. São Paulo: Editora Edipro, 2015.

- Weber, Max. Ensaios de sociologia, Rio de Janeiro: Editora Zahar, 1971.

- Freire, Paulo. Educação como prática de liberdade. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1997.

- Carvalho, Soraia de. A burocracia em Weber e Trotsky: A relação entre a forma do Estado, política e economia no debate sobre o Estado soviético. 38º Encontro Anual da Anpocs. Caxambu-MG.

- Monteiro, Fabiano Dias. Retratos em branco e preto, retratos sem nenhuma cor: a experiência do Disque-Racismo da Secretaria De Segurança Pública do Estado Do Rio De Janeiro. 2003. 194 f. Dissertação (Mestrado). - Universidade Federal Do Rio De Janeiro. 2003

Downloads

Publicado

2021-04-09

Como Citar

Maia, R. P. (2021). Injúria racial e o racismo: burocracia em favor do status quo. JURIS - Revista Da Faculdade De Direito, 30(2). Recuperado de https://seer.furg.br/juris/article/view/11983

Edição

Seção

Artigos