EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E INTERSECCIONALIDADE: MULHERES NEGRAS E IDOSAS, TRABALHADORAS E ESTUDANTES

Autores

  • Ludimila Bastos UFMG
  • Carmem Eiterer UFMG

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9i2.13510

Resumo

O texto apresenta análise de dados produzidos no âmbito de pesquisa de doutoramento. A pesquisa de natureza qualitativa apoia-se em entrevistas semi-estruturadas. As autoras que dão suporte as análises são principalmente Hirata (2010), Collins (2019), Bairros (1995).Discute-se a interseccionalidade como ferramenta analítica essencial para compreender as especificidades da educanda matriculada nesta modalidade de ensino. Considera-se especialmente os desafios colocados pela atuação no mundo do trabalho à partir de ocupações pouco especializadas como a de empregada doméstica. Constata-se que os atravessamentos sociais colocam estas sujeitas em situações de assimetrias de poder que se mostram obstáculos a sua frequência à escola.

 

Palavras-chave: Educação de jovens e adultos; interseccionalidade; gênero; raça; trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carmem Eiterer, UFMG

Pedagoga, mestre e doutora em educação pela UFMG

Downloads

Publicado

2022-01-28

Como Citar

Bastos, L., & Eiterer, C. . (2022). EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E INTERSECCIONALIDADE: MULHERES NEGRAS E IDOSAS, TRABALHADORAS E ESTUDANTES. Diversidade E Educação, 9(2), 443–465. https://doi.org/10.14295/de.v9i2.13510

Edição

Seção

Corpos em dissidência nos espaços educativos em tempos de discurso de ódio