TRANSEXUALIDADE NA ESCOLA

UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO SOBRE A PRODUÇÃO EDUCACIONAL BRASILEIRA RECENTE

Autores

  • Maria Eduarda Castelhano de Campos Universidade Federal do Pampa
  • Fabiane Ferreira da Silva Universidade Federal do Pampa
  • Alinne de Lima Bonetti Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9i2.13505

Resumo

A investigação analisa teses e dissertações do banco de dados da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES, referentes ao assunto transexualidade na educação, com objetivo de identificar as principais pesquisas realizadas no Brasil sobre a relação entre escola e transexualidade no campo de estudos pós-graduados; bem como analisar como alguns conceitos são compreendidos e construídos. A pesquisa bibliográfica foi conduzida com uma metodologia de análise de conteúdo descrita por Bardin, realizada entre abril a junho de 2019, formando o universo do estudo, 11 trabalhos. As considerações apontam que a produção científica brasileira, no campo da educação, tem se dedicado ao estudo das experiências transexuais na escola e, em todas suas pesquisas, a escola apresenta-se como principal espaço onde ações violentas e discriminatórias acontecem. Conclui-se que há a necessidade de constantemente repensar a educação e a escola, para que sejam acessíveis a todos e de qualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiane Ferreira da Silva, Universidade Federal do Pampa

Doutora em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande (2012), Mestra em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007) e graduada em Química Licenciatura/Habilitação Ciências, pela Universidade Federal do Rio Grande (2003). Professora do Curso de Ciências da Natureza - Licenciatura e do PPG em Educação em Ciências, na Universidade Federal do Pampa, Campus Uruguaiana. Tem experiência na área de Educação, Educação em Ciências e Química, com ênfase na formação inicial e continuada de professoras(es), nas modalidades presencial e a distância, atuando principalmente com os seguintes temas: currículo, ensino de ciências e química, corpo, gênero, sexualidade, relações étnico-raciais e cultura. Integrante do Grupo de Pesquisa Tuna - Gênero, Educação e Diferença da UNIPAMPA. Integrante do Grupo de Pesquisa Sexualidade e Escola da FURG.

Alinne de Lima Bonetti, Universidade Federal de Santa Catarina

Antropóloga, licenciada em Ciências Sociais pela UFRGS (1997), mestra em Antropologia Social pela UFSC (2000) e doutora em Ciências Sociais, área estudos de gênero, pela Unicamp (2007). Atualmente é Professora Adjunta da Universidade Federal de Santa Catarina, integrante do Núcleo de Identidade de gênero e Subjetividade (NIGS) e do Instituto de Estudos de Gênero (IEG). É pesquisadora colaboradora do Grupo de Pesquisa Tuna - gênero, educação e diferença, da Universidade Federal do Pampa - Unipampa. Entre os seus temas de interesse e pesquisa estão: gênero, poder, política, feminismo, desigualdades e suas interseccionalidades, teoria feminista, antropologia feminista e teoria antropológica.

Downloads

Publicado

2022-01-28

Como Citar

Castelhano de Campos, M. E. . ., Ferreira da Silva, F. ., & de Lima Bonetti, A. . (2022). TRANSEXUALIDADE NA ESCOLA: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO SOBRE A PRODUÇÃO EDUCACIONAL BRASILEIRA RECENTE. Diversidade E Educação, 9(2), 199–220. https://doi.org/10.14295/de.v9i2.13505

Edição

Seção

Corpos em dissidência nos espaços educativos em tempos de discurso de ódio