DISCURSOS DE UNIVERSITÁRIOS FRENTE À REEDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NA UNIVERSIDADE

Autores

  • Marcos Antonio Batista da Silva Universidade de Coimbra, Centro de Estudos Sociais

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9i2.13489

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar discursos de estudantes universitários autodeclarados negros, de uma universidade pública brasileira, à luz dos estudos das relações étnico-raciais. A coleta de dados qualitativos e a análise dialogará com a teoria de raça e racismo e da análise de discurso de Teun Van Dijk. O método inclui a revisão de literatura de um corpus de textos políticos sobre a temática, a realização de entrevistas que possibilitem a análise por meio de amostras de relatos captados que possibilitem colocar em primeiro plano, debates e posicionamentos frente às demandas e disputas pela reeducação das relações étnico-raciais na universidade. A análise revela ainda que, políticas públicas educacionais tenhma sido implemtadas no campo educacional brasileiro, existe demandas da comunidade acadêmica, em especial de universitários negros, por mundanças de culturas acadêmicas, curriculares e epsitemológicas na universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-01-28

Como Citar

Silva, M. A. B. da. (2022). DISCURSOS DE UNIVERSITÁRIOS FRENTE À REEDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NA UNIVERSIDADE . Diversidade E Educação, 9(2), 466–487. https://doi.org/10.14295/de.v9i2.13489

Edição

Seção

Corpos em dissidência nos espaços educativos em tempos de discurso de ódio