O DISCURSO DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA SOBRE ATLETAS TRANS NO ESPORTE

Autores

  • Mariana Carvalho dos Santos UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO
  • Rafael Marques Garcia Universidade Estadual do Maranhão
  • Thiago Camargo Iwamoto Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC Goiás
  • Erik Giuseppe Barbosa Pereira UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9i2.13281

Resumo

Objetivamos analisar o discurso de professores/as de Educação Física em formação sobre a legitimidade da/na participação da atleta trans Tifanny Abreu no voleibol feminino, a partir de comentários em um grupo no Facebook. Utilizamos a técnica de análise de discurso para depurar 38 comentários de uma publicação que solicitava a opinião dos membros do grupo virtual sobre o caso de Tifanny no voleibol. Os resultados apontaram para: 1- o desconhecimento conceitual e teórico na/da temática “trans e esporte”, reforçando o discurso biomédico cisgênero e transfóbico; 2- reconhecimento das trajetórias trans esportivas e; 3- dúvidas e curiosidades sobre a temática, destacando que a área ainda aborda muito pouco sobre corpos que escapam à cisnormatividade.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Carvalho dos Santos, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

Atualmente é monitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física/Didática da Educação Física, Educação Física/Judô ,Educação Física/ Práticas corporais e Educação Física/Voleibol . Milita pelos direitos das pessoas trans, compõe o Instituto Transformar e é ativista da pasta LGBTI.

Rafael Marques Garcia, Universidade Estadual do Maranhão

Doutor em Educação Física pelo PPGEF/UFRJ e participante do Grupo de Estudos em Corpo, Esporte e Sociedade, o GECOS e do Laboratório de Estudos Corpo, Esporte e Sociedade, o LAbCOESO, devidamente cadastrado pelo DGP do CNPq. Professor substituto no curso de Educação Física da Universidade Estadual do Maranhão/UEMA.

Thiago Camargo Iwamoto, Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC Goiás

Doutorado em Educação Física pela Universidade de Brasília - UnB, área de concentração: Atividade Física e Esportes, linha de pesquisa; Estudos Sociais e Pedagógicos da Educação Física, Esporte e Lazer, temática: Estudos Comparados sobre Práticas Corporais, Cultura e Natureza. Mestrado em Psicologia, linha de pesquisa; Análise Experimental do Comportamento Humano; pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC Goiás (2014). Pós-Graduação Lato Sensu em Fisiologia e Cinesiologia do Exercícios pela Universidade Veiga de Almeida - UVA (2009). Bacharel e Licenciado em Educação Física pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC Goiás (2007). Atualmente é concursado na Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) - Prefeitura de Goiânia - Goiás e professor auxiliar l do curso de Educação Física, vinculado à Escola de Formação de Professores e Humanidades da Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC Goiás. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física, atuando principalmente nos seguintes temas: educação física, gênero e sexualidade, corpo e imagem corporal, corporeidade, e ginástica.

Erik Giuseppe Barbosa Pereira, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

Doutor em Ciências do Exercício e do Esporte pela UERJ (2015). Atuação e interesse estão relacionadas aos aspectos culturais, históricos e sociais das práticas corporais em seus diversos ambientes de intervenção. Líder do Grupo de Estudos em Corpo, Esporte e Sociedade, o GECOS. Professor adjunto da EEFD/UFRJ.

Downloads

Publicado

2022-01-28

Como Citar

dos Santos, M. C., Marques Garcia, R., Iwamoto, T. C., & Pereira, E. G. B. (2022). O DISCURSO DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA SOBRE ATLETAS TRANS NO ESPORTE. Diversidade E Educação, 9(2), 545–573. https://doi.org/10.14295/de.v9i2.13281