“ME NOMEARAM VIADO”

DISCURSOS SOBRE INFANCIAS DISSIDENTES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9i2.12935

Resumo

O objetivo deste texto é (re)pensar de forma ensaística sobre como concepções heteronormativas afetam as vivencias escolares de crianças e adolescentes que apresentam comportamentos e/ou sexualidade não heterossexual. Busca retomar os estudos sobre os discursos sobre sexualidade(s) dentro da escola, bem como uma potencial classificação do sujeitos a partir das categorias criadas pela matriz heteronormativa. De forma metodológica, a revisão bibliográfica privilegia textos que falam da homofobia intraescolar, lugares da sexualidade e expectativas sociais. Chega-se à conclusão de que, mesmo com avanços obtidos no campo teórico dos estudos sobre infâncias e adolescência, gênero e sexualidades e das estratégias de resistência elaboradas por alunos e educadores ditos “dissidentes”, a escola ainda é um espaço de reprodução de opressões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-01-28

Como Citar

Vicente, A. L. C. (2022). “ME NOMEARAM VIADO”: DISCURSOS SOBRE INFANCIAS DISSIDENTES . Diversidade E Educação, 9(2), 615–641. https://doi.org/10.14295/de.v9i2.12935