DANÇA E EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA

JUVENTUDE, DIVERSIDADE E POSSIBILIDADES

Autores

  • Camila Moura Cardilo Universidade do Estado de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.14295/de.v9i2.12522

Resumo

O artigo aborda uma discussão acerca do ensino de dança na escola e sua relação com a juventude, sobretudo no que se refere a educação antirracista e a diversidade. A dança, enquanto conteúdo curricular obrigatório da Arte e da Educação Física, tem responsabilidades nesse percurso. Pesquisou-se estudos já realizados, a legislação educacional e o Estatuto da Juventude. Além da pesquisa bibliográfica, o estudo apresenta um relato de experiência em dança com o movimento jazz, na rede Estadual do ensino médio em Belo Horizonte – MG. O objetivo foi identificar de que maneira o ensino de dança pode propôr experiências educativas, para a juventude contemporânea, envolvendo uma educação antirracista e que valorize a diversidade. Concluiu-se que o ensino de dança precisa ser inclusivo e motivar os(as) educandos(as); dialogar com a realidade, promover descobertas, valorizar diferentes capacidades e intensificar sonhos.

PALAVRAS-CHAVES: Dança. Educação antirracista. Juventude. Diversidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-01-28

Como Citar

Moura Cardilo, C. (2022). DANÇA E EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA: JUVENTUDE, DIVERSIDADE E POSSIBILIDADES . Diversidade E Educação, 9(2), 772–790. https://doi.org/10.14295/de.v9i2.12522