O PROCESSO DE SISTEMATIZAÇÃO DOS CRITÉRIOS DE RARIDADE DA BIBLIOTECA DE HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS E DA SAÚDE

Autores

  • Aline Gonçalves da Silva Fundação Oswaldo Cruz, Casa de Oswaldo Cruz
  • Eliane Monteiro de Santana Dias Fundação Oswaldo Cruz
  • Jeorgina Gentil Rodrigues Fundação Oswaldo Cruz

DOI:

https://doi.org/10.14295/biblos.v35i2.12621

Palavras-chave:

Bibliotecas – Coleções especiais, Critérios, Coleções especiais, Obras raras

Resumo

Apresenta a lógica que norteou a sistematização dos critérios de raridade da Biblioteca de História das Ciências e da Saúde para o tratamento do seu acervo. Tal trabalho tem como objetivo a identificação sobre o que é valioso em seu acervo, sobretudo no aspecto bibliográfico e orientações para a descrição bibliográfica detalhando as características existentes no exemplar. A apropriação deste instrumento permitirá maior eficiência na recuperação bibliográfica assim como o registro da memória, subsídios para inclusão dos itens em projetos de conservação preventiva, para a segurança do acervo, dentre outras dimensões da gestão de coleções especiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Gonçalves da Silva, Fundação Oswaldo Cruz, Casa de Oswaldo Cruz

Mestre em Ciência da Informação pelo IBICT/UFRJ, especialista em Sistemas de Informação e Qualidade Total, graduada em Biblioteconomia pela UNIRIO, graduanda em História. Atualmente é bibliotecária da Fundação Oswaldo Cruz atuando no processamento técnico, desenvolvimento e gestão de coleções bibliográficas. Participa da Comissão Permanente de Acervos

Eliane Monteiro de Santana Dias, Fundação Oswaldo Cruz

Possui graduação em Biblioteconomia e documentação pela Universidade Federal Fluminense (1985). Especialista em Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde. Mestre em Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde. Gestora da Biblioteca de História das Ciências e da Saúde - Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz/Fiocruz.

Jeorgina Gentil Rodrigues, Fundação Oswaldo Cruz

Graduada em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (1982), especialista em Indexação da Informação pela Universidade Santa Úrsula (1990), mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, convênio IBICT (1996) e doutora em Informação, Comunicação em Saúde pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict) da Fundação Oswaldo Cruz (2014). Servidora aposentada Icict/Fiocruz. Presidente da Associação dos Profissionais de Informação e Documentação em Ciências da Saúde do Rio de Janeiro - APCIS/RJ.

Referências

AZEVEDO, Fabiano Cataldo de; FREIRE, Stefanie Cavalcanti. As histórias que cada exemplar de livro nos conta: as marcas de proveniência bibliográfica e as dedicatórias. Disponível em: https://www.bn.gov.br/sites/default/files/documentos/producao/apresentacao/2018/historias-que-cada-exemplar-livro-nos-conta-marcas.pdf. Acesso em: 19 jan. 2021.

BASTIDAS, María Fernanda; VARGAS, María Margarita. Propuesta metodológica para la valoración participativa: de testimonios de museos y entidades culturales en Colombia. S.l: IBERMUSEOS, 2012. Disponível em: http://www.ibermuseos.org/pt/recursos/documentos/propuesta-metodologica-para-la-valoracion-participativa-de-testimonios-de-museos-y-entidades-culturales-en-colombia/. Acesso em: 19 jan. 2021.

DIAS, Eliane Monteiro de Santana. Preservação do patrimônio bibliográfico da Fiocruz: metodologia de transferência do acervo da Biblioteca de História das Ciências e da Saúde. Dissertação (Mestrado Profissional em Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde) – Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/30931/2/dissertacao_eliane_dias.pdf. Acesso em: 12 fev. 2021.

FARIA, Maria Isabel; PERICÃO, Maria da Graça. Dicionário do livro: da escrita ao livro electrónico. Lisboa: Almedina, 2008.

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. Casa de Oswaldo Cruz. Grupo de Trabalho de Gerenciamento de Riscos e Conservação Preventiva. Relatório de divulgação dos resultados do primeiro ciclo de aplicação da metodologia de gestão de riscos para o patrimônio cultural da Fiocruz / Fundação Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro: Fiocruz/COC, 2020. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/42316/11/Relat%c3%b3rio%20Final%20GR_vers%c3%a3o%20Arca_12ago2020.pdf. Acesso em: 12 fev. 2021.

HISTÓRIA, CIÊNCIAS SAÚDE – Manguinhos. Sobre nós. Disponível em: http://www.revistahcsm.coc.fiocruz.br/sobre-nos/. Acesso em: 19 mar. 2020.

PINHEIRO, Ana Virgínia Teixeira da Paz. Catalogação de livros raros: Proposta de metodologia de notas especiais para difusão, recuperação e salvaguarda. In: ENCONTRO NACIONAL DE CATALOGADORES, 1., 2012, Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2012. Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/109278012/Catalogacao-de-livros-raros-proposta-de-metodologia-de-formalizacao-de-notas-especiais-para-difusao-recuperacao-e-salvaguarda. Acesso em: 09 fev. 2021.

PINHEIRO, Ana Virginia. Livro raro: antecedentes, propósitos e definições. In: SILVA, Helen de Castro; BARROS, Maria Helena T. C. de (Org.). Ciência da Informação: múltiplos diálogos. Marília, SP: Oficina universitária, 2009. p. 31-44. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/Publicacoes/helen_e%20book.pdf. Acesso em: 18 jan. 2021.

PINHEIRO, Ana Virginia. O espírito e o corpo do livro raro: fragmentos de uma teoria para ver e tocar. Revista Museu: cultura levada a sério, Rio de Janeiro, abr. 2003. Disponível em: https://www.revistamuseu.com.br/site/br/artigos/5677-o-espirito-e-o-corpo-do-livro-raro-fragmentos-de-uma-teoria-para-ver-e-tocar.html. Acesso em: 19 jan. 2021.

PINHEIRO, Ana Virginia. Que é livro raro? uma metodologia para o estabelecimento de critérios de raridade bibliográfica. Rio de Janeiro: Presença, 1989.

RODRIGUES, Jeorgina Gentil. Critérios de raridade bibliográfica. In: Encontro Nacional de Acervo Raro, 10., 2012, Rio de Janeiro. [Apresentação]. [Rio de Janeiro: Fiocruz], 2012.

RODRIGUES, Jeorgina Gentil. O espelho do tempo: uma viagem pelas estantes do acervo de obras raras da Biblioteca de Manguinhos. Persp. em Ci. Inf., v. 12, n. 3, p.180-194, set./dez. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pci/v12n3/a13v12n3.pdf. Acesso em: 11 fev. 2020.

RODRIGUES, Jeorgina Gentil. Obras raras: tesouros da memória. In: Reunião Anual de Iniciação Científica, 23., 2015, Rio de Janeiro. [Apresentação]. [Rio de Janeiro: Fiocruz], 2015. Disponível em: https://www.icict.fiocruz.br/sites/www.icict.fiocruz.br/files/Apresentacao%20Jeorgina%20Gentil_Obras%20raras_tesouros%20da%20memoria.pdf. Acesso em: 27 mar. 2020.

RODRIGUES, Márcia Carvalho. Como definir e identificar obras raras? Critérios adotados pela Biblioteca Central da Universidade de Caxias do Sul. Ci. Inf., Brasília, v. 35, n. 1, p. 115-121, jan./abr. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ci/v35n1/v35n1a12.pdf. Acesso em: 11 fev. 2020.

SMITH, Barbara Herrnstein. Contingencies of Value: alternative perspectives for critical theory. In: CAIN, William E. Philosophy and Literature, v. 13, n. 2, oct. 1989, pp. 376-378 Cambridge: Harvard University Press, 1988. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/431835. Acesso em: 19 jan. 2021

SOBRINHO, Luana Peleja. Formação e desenvolvimento de coleções especiais através dos olhares sobre a biblioteca particular de Osvaldo de Almeida Costa. Dissertação (Mestrado Profissional em Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde) – Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: http://ppgpat.coc.fiocruz.br/images/dissertacoes/luana_peleja_sobrinho_dissertacao_final.pdf. Acesso em: 19 mar. 2020.

Downloads

Publicado

2022-04-18

Como Citar

Gonçalves da Silva, A., Monteiro de Santana Dias, E., & Gentil Rodrigues, J. (2022). O PROCESSO DE SISTEMATIZAÇÃO DOS CRITÉRIOS DE RARIDADE DA BIBLIOTECA DE HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS E DA SAÚDE. BIBLOS, 35(2). https://doi.org/10.14295/biblos.v35i2.12621