<b>Incidência da pesca de arrasto camaroeiro sobre peixes em atividade reprodutiva: Uma avaliação no litoral norte de Santa Catarina, Brasil.</b>

Autores

  • Juliana Ventura Pina
  • Paulo de Tarso Chaves

DOI:

https://doi.org/10.5088/atlântica.v31i1.1535

Palavras-chave:

Captura incidental, Índice de Atividade Reprodutiva, reprodução, ictiofauna, By-catch, Reproductive Activity Index, breeding, fish assemblage.

Resumo

As consequências da mudança do período de defeso da pesca do camarão sete-barbas sobre a atividade reprodutiva dos peixes que compõem a captura incidental foram avaliadas através de amostragens numa comunidade no norte de Santa Catatina entre outubro de 2005 e março de 2007. Das 72 espécies reconhecidas, 21% eram Sciaenidae. O arrasto incidiu predominantemente sobre peixes imaturos, sendo que em 22 espécies apenas indivíduos nessa condição foram registrados. Noutras 32 espécies registraram-se indivíduos maduros, em nove das quais também indivíduos desovados ou espermiados. O Índice de Atividade Reprodutiva apontou que Pellona harroweri e Stellifer sp integram o arrasto em atividade reprodutiva muito intensa, e Isopisthus parvipinnis, Paralonchurus brasiliensis, Stellifer brasiliensis, S. stellifer e Symphurus tesselatus no máximo na categoria intensa. Primavera de 2005, o verão de 2006 e o verão de 2007 foram as estações com espécies em atividade reprodutiva muito intensa. O verão de 2007, tendo sucedido o período de defeso, apresentou apenas uma espécie a mais com atividade reprodutiva intensa que o verão de 2006. Propõe-se, assim, que a mudança da interdição do arrasto, do outono em 2005 para a primavera em 2006, não trouxe reflexos sobre a atividade reprodutiva da ictiofauna na comunidade estudada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Ventura Pina

Mestre em Zoologia pela Universidade Federal do Paraná. Graduada em Ciências Biológicas pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Mais informações: Currículo Lattes

Paulo de Tarso Chaves

Graduação em Oceanologia pela FURG, mestrado em Biologia de Água Doce e Pesca Interior pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e doutorado em Oceanografia Biológica pela USP. Docente da UFPR desde 1989, onde leciona e orienta no Curso de Ciências Biológicas e no Programa de Pós-Graduação em Zoologia.

Mais informações: Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2011-03-26

Como Citar

Pina, J. V., & Chaves, P. de T. (2011). &lt;b&gt;Incidência da pesca de arrasto camaroeiro sobre peixes em atividade reprodutiva: Uma avaliação no litoral norte de Santa Catarina, Brasil.&lt;/b&gt;. Atlântica (Rio Grande), 31(1), 99–106. https://doi.org/10.5088/atlântica.v31i1.1535

Edição

Seção

Artigos